Anuncie agora! Buscar por
Buscar por
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
GOLD
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
GOLD
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
PREMIUM
Asa Norte
Asa Norte
Vicente Pires
Asa Norte
Asa Norte
Núcleo Bandeirante
Asa Norte

Em uma pesquisa relacionada a prostituição, a maioria das prostitutas dizem que sua própria sexualidade, a curiosidade sexual e dinheiro são as principais razões para escolherem sua linha de trabalho.

acompanhantes-pesquisa-por-que-garotas-entram-prostituicaoMetade das prostitutas em uma pesquisa dizem que se tornaram prostitutas por causa da curiosidade sexual, e 68 por cento consideram sua linha de trabalho como parte de sua sexualidade.

“Enquanto não há dúvida de que o dinheiro é a principal razão para as mulheres se tornem acompanhantes, é muito surpreendente que a motivação sexual figure como tão alta”, diz Jens Kofod, que tem um PhD em antropologia e é pesquisador SFI – O Centro Nacional Dinamarquês para Pequisas Sociais.

Ele foi o responsável pela pesquisa e do relatório subsequente, ‘A prostituição na Dinamarca’, que também revela que a Dinamarca tem menos prostitutas do que o esperado e que a maioria das prostitutas de rua são estrangeiras.

Acompanhantes não sofreram abusos quando crianças

Mulheres se tornam  acompanhantes por diversas razões , mas elas muitas vezes se sentem estigmatizadas pela sociedade como se precisassem de ajuda para sair dessa vida (menos da metade das acompanhantes querem abandonar a profissão), em vez da sociedade respeitar a sua escolha de trabalho.
O abuso sexual infantil é muitas vezes considerado como um motivo para a prostituição pelos meios de comunicação, políticos e público em geral, que se sentem como se as putas precisassem de ajuda para deixar a prostituição.

Mas a pesquisa não revelou nenhuma conclusão clara sobre isso – algumas prostitutas foram abusadas ​​quando crianças, outros não.

A maioria das garotas acompanhantes e prostitutas de clínicas deram como curiosidade sexual como motivo para entrar na prostituição; muitas tinham grande interesse em sexo antes de se tornarem garotas de programa.

Quase metade das acompanhantes do sexo feminino e pouco mais de um sexto das prostitutas de clínicas começaram seu trabalho porque viram uma oportunidade de ganhar dinheiro através do sexo.

Prostitutas de rua, no entanto, chamam uma outra imagem: eles não estão no negócio para o sexo, mas para lidar com problemas, como o abuso de drogas.

Preciso de dinheiro, quero ser acompanhante


acompanhantes-pesquisa-por-que-garotas-entram-prostituicao-2” O relatório é baseado em entrevistas com prostitutas e ex-prostitutas, e com peritos das autoridades e ONGs relacionadas a sexo.”

Apesar do desejo sexual, a principal razão para ser acompanhante, em todos os grupos, é dinheiro.

“O dinheiro é citado por 85% das prostitutas”, diz Kofod. “Algumas têm de pagar por moradia, aluguel, alimentação e creche para seus filhos, outras devem pagar por seu abuso de drogas, enquanto outros querem uma semana extra de férias do exterior.”

Uma história típica, de acordo com o pesquisador, é que um homem se divorcia de uma mulher e leva todo o dinheiro, e, em seguida, a mulher vê a prostituição como a única maneira de ganhar a vida.

Uma visão diferenciada da prostituição

“Nosso estudo mostra que a prostituição possui imagem com muito mais nuances do que acreditávamos anteriormente”, diz ele.
“A opinião pública sobre a prostituição é como se as acompanhantes fossem pobres ou miseráveis,  ​​ou garotas libertinas- a maioria das prostitutas estão em algum lugar entre esses dois extremos.”

“As acompanhantes possuem diferentes estilos de vida e as razões para o seu trabalho”, diz o pesquisador.

Continue lendo: Leia também Eu Quero Ser Puta e o Preço das acompanhantes de Brasília.